Preparador leva cartão na Série C por pedir comprovação científica do uso de máscara

O árbitro Leonardo Ferreira Lima relatou o fato ocorrido com Adriano De Oliveira Gomes

Publicado em .

O árbitro Leonardo Ferreira Lima relatou o fato ocorrido com Adriano De Oliveira Gomes

Goiânia, GO, 28 (AFI) - O futebol brasileiro é o berço de polêmicas curiosas. No empate sem gols entre Vila Nova e Treze, em Goiânia, foi emitida a súmula mais aleatória possível de todas as divisões de torneios organizados pela Confederação Brasileira de Futebol em jogos do último final de semana.

O árbitro Leonardo Ferreira Lima relatou que o preparador físico do Treze, Adriano De Oliveira Gomes, levou cartão amarelo por não quer usar máscara de proteção no banco de reservas, uma das medidas adotadas ao combate ao covid-19. Ele ainda afirmou que só colocaria se a arbitragem desse a comprovação científica de que o material o ajudaria a se proteger ou não se contaminar da doença.

Treze foi o pivô de caso curioso na Série C. Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova F.C
Treze foi o pivô de caso curioso na Série C. Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova F.C
"Informo que o Sr. Adriano de Oliveira Gomes, preparador físico da equipe do Treze, a todo momento retirava a máscara e ao ser orientado pelo 4º árbitro da partida, para que o mesmo colocasse a máscara de proteção facial, proferiu as seguintes palavras: 'Não preciso de máscara, eu só vou usar se me provarem cientificamente que eu devo usar a máscara'", relatou.

SÉRIE C
Enquanto isso, o Treze segue sem vencer e é o vice-lanterna do Grupo A, com apenas quatro pontos, à frente apenas do Imperatriz, com 1. Ferroviário e Santa Cruz lideram com 14, seguido por Remo e Vila Nova, ambos com 13.