Vasco 1 x 1 Chapecoense - Festa bonita no Maracanã, mas resultado ruim

Mais de 67 mil torcedores empurraram o time carioca, mas se decepcionaram com um gol de empate no final

Publicado em .

Mais de 67 mil torcedores empurraram o time carioca, mas se decepcionaram com um gol de empate no final

Rio de Janeiro, RJ, 08 (AFI) – Com mais de 67 mil torcedores, o Vasco promoveu uma festa no Maracanã para a última partida do Campeonato Brasileiro. Artistas vascaínos agitaram o público com shows antes da bola rolar e durante o intervalo. No entanto, o resultado dentro de campo não foi o esperado, e o time carioca se despediu do Campeonato Brasileiro com empate por 1 a 1 contra a Chapecoense.

Com o empate, o Vasco termina a competição na 12ª posição com 49 pontos, dentro da zona de classificação para a Copa Sul-Americana da próxima temporada. A Chapecoense, em 19º com 32 pontos, já entrou em campo rebaixada.

PRIMEIRO TEMPO MORNO
A primeira etapa não teve muitas emoções. O Vasco era mais presente no campo de ataque, mas pecava no último passe e não aproveitava as oportunidades de chegar ao gol defendido por João Ricardo.

Aos 27 minutos, um lance curioso divertiu a torcida presente ao Maracanã. Fellipe Bastos, Yago Pikachu e Guarín se apresentaram para cobrar uma falta e disputaram jokenpô, o tradicional pedra, papel ou tesoura, para decidir quem ia bater. O colombiano levou a melhor, mas cobrou na barreira.

Vasco e Chape ficaram no empate por 1 a 1 (Foto: Márcio Cunha/ACF)
Vasco e Chape ficaram no empate por 1 a 1 (Foto: Márcio Cunha/ACF)

EMPATE NO FIM
O jogo só ficou mais agitado na etapa final. Logo aos seis minutos, Raul encontrou Ribamar livre e o atacante bateu por cima do gol, desperdiçando a melhor chance do Vasco até então.

A Chapecoense respondeu com Camilo, que matou no peito e emendou um voleio na entrada da área. Seria um golaço do experiente meia, mas bola explodiu na trave.

Aos 38 minutos, a torcida do Vasco pôde finalmente explodir em comemoração. A bola bateu na mão de Maurício Ramos dentro da área e o árbitro potiguar Pablo Ramon Gonçalves marcou pênalti. Yago Pikachu cobrou e abriu o placar.

No entanto, a Chapecoense estragou a festa nos acréscimos. Aos 47 minutos, Dalberto tocou de cabeça e Vini Locatelli, também de cabeça, completou para o gol, empatando a partida.