Sérgio Carvalho: Messi e Cristiano Ronaldo chegaram mesmo ao fim de carreira?

Ainda não, mas os dois já não têm a mesma vitalidade e nem decidem jogos sozinhos como fizeram por muitos anos

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

A pergunta está no ar. Será que, depois das desclassificações de Barcelona e Juventus, o fim das carreiras de Leonel Messi e Cristiano Ronaldo pode ser anunciado? Em tese, sim, porque eles estão mesmo chegando ao fim de seus reinados no futebol europeu e mundial.

Hoje eles já não conseguem mais decidir sozinhos os jogos dos quais participam e, cada vez mais, dependem da ajuda de quem joga com eles. Quando estavam no auge, ao contrário, conseguiam se impor e levar sozinhos seus clubes a vitórias incríveis.

SEM MESMO PIQUE
Mas, neste momento, certamente por causa da idade, nenhum deles tem o mesmo pique, a mesma vitalidade e velocidade que tinham no passado. Foram anos de ouro para os dois pois durante nos últimos dez anos praticamente dividiram todos os troféus entregues pela FIFA ao melhor jogador do mundo.

CR7 continua marcando gols, mas não decide como antes
CR7 continua marcando gols, mas não decide como antes

E se revezavam. Messi ganhava neste ano e CR7 ganhava no ano seguinte. Prêmios mais do que merecidos porque realmente ambos estavam muitos furos acima dos demais jogadores do mundo. A partir da temporada 2020, no entanto, parece que tudo isso mudou.

FASE DE DECLÍNIO
E mudou por que? Mudou porque ambos entraram na fase de decadência que é normal para todo ser humano depois que passa dos 32 ou 35 anos. A qualidade técnica não desaparece, mas a pegada, a aplicação tática, a força física diminuem bastante.

Em razão disso, ambos não vão participar da fase mais importante da Copa dos Campeões (o maior torneio de futebol do mundo) na atual temporada. Seus clubes, Barcelona e Juventus, foram desclassificados já na fase oitavas de final da Champions, em jogos disputados nas últimas semanas.

AMBOS ELIMINADOS
No caso do Barcelona, ele enfrentou o PSG, de Neymar e foi desclassificado com justiça (PSG venceu em Barcelona e empatou em Paris). Já a Juventus, de Turim, de Cristiano Ronaldo, perdeu para o Porto, de Portugal, por 2 a 1 no jogo de ida e venceu em Turim por 3 a 2. Como o Porto marcou dois gols fora de casa, ficou com a vaga nas quartas de final.

PSG de Neymar eliminou o Barcelona de Messi
PSG de Neymar eliminou o Barcelona de Messi
Por sinal, é bom lembrar, que nem Messi, nem Cristiano conseguiram jogar tudo o que sabem nesta Champions.

Em especial o craque português que, segundo o último presidente da Juventus, foi um investimento totalmente errado de seu clube porque CR7 nunca justificou os milhões que ganhou desde que chegou lá.

PRODUÇÃO INESPERADA
Messi, ao contrário, não recebeu críticas da diretoria do Barcelona mas, nos jogos dos quais participou jamais produziu o futebol que o transformou num verdadeiro mito como jogador daquele gigante espanhol.

Não só porque está mesmo em queda vertical de produção, mas também porque já se cansou de atuar pelo Barça e gostaria de jogar em outro clube antes de pendurar suas chuteiras.

FRANCES - NEYMAR É EXPULSO DE NOVO DE BOBEIRA. VEJA !

Espaço incorporado por HTML (embed)

INÍCIO DO FIM
É por essas e outras que concordo com aqueles que já começam a anunciar o final de carreira destes dois monstros do futebol mundial. Talvez eles ainda possam fazer um ou outro contrato, mas já não conseguirão produzir todo o futebol que chegaram a apresentar.

De qualquer forma, uma coisa é certa: os dois deixaram seus nomes gravados na história do futebol mundial. Estão na lista dos melhores do mundo em todos os tempos.

E muito ricos. Precisava mais???

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos