Placar injusto com o São Paulo no clássico do Morumbi

foi um clássico dominado pelo São Paulo que até merecia vencer, que quebrou recordes de público e renda no Paulistão

por SÉRGIO CARVALHO - - - Campinas

Primeiro clássico decisivo do Paulistão 2019 foi disputado na tarde desse domingo, 14/04, no estádio do Morumbi, em São Paulo. Resultado final, São Paulo 0 x Corinthians 0. Injusto pelo que produziu o Tricolor paulistano que teve melhor posse de bola, maior número de arremates à gol, melhor qualidade técnica e excelente trabalho tático.

O Timão, ao contrário, jogou (como tem feito neste campeonato) por "uma bola", como se diz hoje em dia. Todinho fechado na defesa, com prioridade absoluta para a marcação e com pouquíssimas jogadas de ataque, foi esse o futebol que o time da fiel exibiu nesse clássico.

PELO EMPATE


Na verdade, Fábio Carille e seus jogadores antes de começar o jogo já resolveram segurar ao menos o empate dentro do Morumbi para tentar ganhar o titulo, domingo que vem, em Itaquera, com apoio total da fiel.

Só que essa postura poderá trazer sérios problemas para o Corinthians nessa decisão, como por sinal já ocorreu com o Palmeiras, diante do mesmo São Paulo nos dois jogos das semifinais (houve empate sem gols nessas partidas e, na hora da decisão por pênaltis, ganhou o São Paulo que soube aproveitar melhor as cobranças feitas naquela decisão.

DOMÍNIO E RECORDE
Em resumo: foi um clássico dominado pelo São Paulo que até merecia vencer, que quebrou recordes de público e renda no Paulistão deste ano (58.713 torcedores pagaram ingresso com renda total de 6.350.830 reais).

No Corinthians dois grandes destaques. O goleiro Cássio, que, na hora certa fez defesas fantásticas e evitou possíveis gols do São Paulo e Clayson, que foi o único jogador a produzir um futebol que chegou a preocupar a defesa adversária.

Já no São Paulo o destaque foi o central Arboleda que não errou uma jogada.

BRIGA FINAL NO ITAQUERÃO
Próximo jogo entre Corinthians e São Paulo como já disse, será domingo que vem, as 16 horas, no Itaquerão. Se houver novo empate nesse jogo, a decisão do título será na cobrança de pênaltis.

O Corinthians é o atual bicampeão paulista e pode chegar ao tri sob o comando de Fábio Carille. O São Paulo é dirigido pelo experiente Cuca, que apesar de qualificado, jamais ganhou um título paulista em toda sua carreira.

C * U * R * T * A * S

Tiago Volpi
Tiago Volpi
* NO TEXTO de abertura abordamos o clássico em si e citamos os maiores destaques. Agora vamos a uma análise mais detalhada do que cada jogador produziu em campo. A começar pelo São Paulo, mandante do jogo.

Volpi teve ótima atuação e fez sua parte com competência. Nas laterais, Hudson e Reinaldo foram bem tanto na marcação quanto no apoio. No meio da zaga já citamos Arboleda, que jogou demais.

* MAS devemos elogiar também Bruno Alves, que fez boa parceria com o central equatoriano. No meio campo Luan fez outra ótima partida. Igor Gomes impressionou pela qualidade técnica.

Everton jogou bem na marcação e no ataque. Everton Felipe está em franca evolução. Merece ser titular. Carneiro decepcionou. Hernanes entrou e deu qualidade ao time e Nenê também mostrou que ainda pode ser titular.

CÁSSIO E CLAYSON

* NO TIME da fiel destacamos Cássio e Clayson. Mas na defesa Fagner foi muito bem. Mais no desarme do que no apoio. Henrique e Manuel oscilaram e Carlos Augusto foi o pior do time. Ralf quase não perdeu uma jogada. Fez sempre ótima marcação e cobertura. Jadson pareceu fora de forma. Gustagol lutou mas não marcou. Wagner Love entrou no fim sem aparecer. Os demais foram discretos. Só correram.

* A ARBITRAGEM foi de Luiz Flavio de Oliveira. Atuação normal, sem erros graves. Os bandeiras o acompanharam. No final do jogo Luiz Flávio esperou mais de quatro minutos para esperar o VAR definir se Henrique, do Corinthians, fora derrubado na área.

Acabou não marcando nada mas, ao reiniciar o jogo, só deu um minuto a mais, quando o certo seria dar pelo menos mais quatro. Torcida chiou bastante.

BRIGA DE MARGINAIS

* NA MANHÃ do domingo, torcedores de uniformizadas dos dois clubes marcaram um encontro num bairro perifériCo da capital. Três deles foram baleados e quatorze deixaram o local feridos pelas agressões.

Cuca vira esperança no São Paulo
Cuca vira esperança no São Paulo
Atitude de verdadeiros animais que culpam o futebol por esses confrontos mas que, na verdade, são bandidos que só estão dispostos a agredir e nem ao estádio vão. Policia devia prender todo mundo.

* RESULTADOS das finais disputadas nesse final de semana em diversos Estados brasileiros. Em Belo Horizonte, Cruzeiro 2 x Atlético MG 1. Time de Mano Menezes saiu na frente pelo título mineiro.

Flamengo 2 x Vasco da Gama 0, no Estádio Nilton Santos. Mengão com a mão na taça. Internacional 0 x Grêmio 0, na Arena do Colorado. Agora o Grêmio vai jogar em casa e pode aproveitar-se para ganhar o título.

EMPATE NA BAHIA E SURPRESA NO PARANÁ

* EM Feira de Santana, Bahia de Feira 1 x Bahia 1. Bom para o tricolor baiano. Náutico 0 x Sport 1. Titulo mais perto do Sport. Fortaleza 2 x Ceará 0. Time de Rogério Ceni tem tudo para ganhar outro título.

* NO PARANÁ, o Toledo fez prevalecer o mando de campo. Venceu o Atlético Paranaense por 1 a 0 e ficou mais perto do título estadual. Bom lembrar que o Furacão jogou bem desfalcado, já que poupou jogadores que se desgastaram na Copa Libertadores de América.

Mas no segundo jogo que será em Curitiba, a chance do Atlético reverter esse resultado é grande. Acredito que ele será o campeão.

COPA DO BRASIL COM BONS JOGOS

* COPA do Brasil terá sequência no meio desta semana. Na quarta feira jogam Santos x Vasco da Gama as 19h45. Fluminense x Santa Cruz, as 21h30. Chapecoense x Corinthians, as 21h30. Na quinta feira o Bahia recebe o Londrina, em Salvador.

Esses serão os jogos de ida da quarta fase da Copa do Brasil. Os jogos de volta serão disputados no meio da semana que vem. A quinta frase será em seguida.

SÉRGIO CARVALHO - -
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol In
Veja perfil completo
Veja todos