Presidente do Vasco da Gama banca treinador após eliminação na Sul-Americana

O português Ricardo Sá Pinto tem um aproveitamento de 33% está pressionado

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 04 (AFI) - Anunciado no dia 14 de outubro, Ricardo Sá Pinto já está balançando no cargo. Mas, pelo menos por enquanto, o português vai continuar sendo o treinador do Vasco da Gama.

A eliminação nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, para o Defensa y Justicia-ARG, em casa, na última quinta-feira, colocou uma pressão grande em cima do trabalho de Ricardo Sá Pinto.

Ricardo Sá Pinto está pressionado no cargo (Foto: Divulgação/Vasco)
Ricardo Sá Pinto está pressionado no cargo (Foto: Divulgação/Vasco)
No entanto, o presidente Alexandre Campello não pensa em trocar novamente a comissão técnica neste momento. Tudo pode mudar em caso de mais um tropeço no domingo, quando o Vasco enfrenta o Grêmio, em Porto Alegre.

"Nenhuma possibilidade. O Sá Pinto está mantido (para domingo). Não se pensou em nada disso, a gente entende que mudança de treinador não vai mudar esse cenário, a responsabilidade é de todos", disse o mandatário ao Globo Esporte.

Ricardo Sá Pinto foi contratado para substituir Ramon Menezes, demitido após uma sequência ruim de resultados. O problema é que o português tem apenas 33% de aproveitamento em 11 jogos.

O Vasco da Gama só tem o Brasileirão pela frente e está na zona de rebaixamento, em 17º lugar, com 24 pontos.