Segundona: União Barbarense fecha acordo e contrata experiente treinador

Edson Vieira será o técnico alvinegro para a próxima temporada, quando tentará o acesso ao Paulista A3

por Agência Futebol Interior

Santa Bárbara D'Oeste, SP, 12 (AFI) - O União Barbarense se adiantou aos rivais e já tem técnico para a disputa da Segundona Paulista de 2020. Quem chega à Toca do Leão é o experiente treinador Edson Vieira.

O novo comandante tem história no clube de Santa Bárbara D'Oeste, por onde passou em outras oportunidades, alcançando resultados positivos, como o acesso no Paulista A3 de 2008. Dessa vez, o principal motivo que o levou a aceitar o convite do União Barbarense é o estreito relacionamento com Clayton, novo executivo de futebol alvinegro.

O cartola, além de gozar da confiança do treinador, foi dirigido pelo próprio Edson Vieira quando era jogador em algumas oportunidades. O comandante, aliás, chegou a ter outras propostas, como do CAP/Uberlândia, do Mineiro Módulo II, e do Marília, do Paulista A3.

Edson Vieira - Foto: Divulgação - Foto: Divulgação
Edson Vieira - Foto: Divulgação

O planejamento para a próxima temporada deve ser iniciado nesta semana. Edson Vieira, porém, ainda não dará delcarações oficiais como novo técnico do União Barbarense.

MOMENTO COMPLICADO
Sucessivas gestões deterioraram o União Barbarense, que até chegou a disputar o Paulistão de 2013. Em 2017 e 2018, foram dois rebaixamentos que colocaram o Leão da 13 na Segundona Paulista. Em 2019, a equipe alvinegra foi eliminada ainda na primeira fase da competição, com 14 pontos em 12 jogos no Grupo 3.

O COMANDANTE
Em 2019, Edson Vieira dirigiu o Comercial ao longo de quase toda a primeira do Paulista A3, garantindo vaga para as quartas de final, e ficou à frente do Rio Claro em parte da Copa Paulista. No ano passado, ele foi vice-campeão da Copa Santa Catarina com o Hercílio Luz.

Além disso, o comandante já faturou o título do Paulista A3 duas vezes: com o São Bento, em 2013, e com o Rio Preto, em 1999. Em 2015, ele montou o elenco do Taubaté que seria campeão e subiria nas mãos de Ito Roque. Ainda também soma um acesso no Paulista A3 pelo próprio União Barbarense, em 2008.

Como jogador, ganhou o apelido de “Maradoninha” por sua habilidade e defendeu clubes como Botafogo, Botafogo-SP, Mogi Mirim, Ponte Preta, Noroeste, Fortaleza, Santa Cruz, Ceará, Londrina e Comercial-SP. Fora do país, atuou por Once Caldas-COL, Atlas-MEX, Millonarios-COL, Unión Magdalena-COL, Edessaikós-GRE e Universidad Autónoma de Guadalajara-MEX.