Marcão dá nó tático no ex-chefe Fernando Diniz e comanda Seleção FI do Brasileirão

Fluminense visitou o São Paulo, nesta quinta-feira, no Morumbi, e venceu pelo placar de 2 a 0, gols marcados no segundo tempo

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 07 (AFI) - A 31.ª rodada do Campeonato Brasileiro foi disputada neste meio de semana - e o grande destaque foi a vitória do Fluminense por 2 a 0 sobre o São Paulo, em pleno Morumbi. Por isso, o técnico carioca, Marcão, comanda a Seleção FuteboI Interior, já que deu um verdadeiro nó tático no ex-chefe, o atual são-paulino Fernando Diniz.

Outro que merece destaque nesse timaço é a presença do centroavante argentino Mauro Boselli. O experiente atacante provou para o antigo técnico, Fábio Carille, que merecia uma vaga no time titular do Corinthians ao fazer dois gols na vitória alvinegra sobre o Fortaleza, em Itaquera, em São Paulo, por 3 a 2.

O Fluminense foi um dos grandes destaques da rodada com Marcão e Digão entre os melhores da rodada
O Fluminense foi um dos grandes destaques da rodada com Marcão e Digão entre os melhores da rodada

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA 31ª RODADA DO BRASILEIRÃO:
Fábio (Cruzeiro);
Rafinha (Flamengo), Digão (Fluminense), Luiz Otávio (Ceará) e Bruno Melo (Fortaleza);
Márcio Araújo (Chapecoense), Maicon (Grêmio) e Otero (Atlético-MG);
Bruno Henrique (Flamengo), Marinho (Santos) e Boselli (Corinthians).
Técnico: Marcão (Fluminense).


CONFIRA A BRIGA PELA ARTILHARIA AQUI- TODOS QUEREM ALCANÇAR O GABIGOL


VEJA O GOL MAIS IMPORTANTE DA RODADA


CONFIRA A ATUAÇÃO DE CADA JOGADOR:
Goleiro: Fábio (Cruzeiro)

O grande responsável pelo empate do Cruzeiro contra o Athletico-PR na Arena da Baixada foi o goleiro Fábio. Líder do elenco, ele vem chamando a responsabilidade nessa campanha de recuperação contra o rebaixamento e se destacou com uma série de defesas contra um dos adversários mais complicados da competição.

O Flamengo venceu o Botafogo e segue isolado na liderança
O Flamengo venceu o Botafogo e segue isolado na liderança

Lateral-direito: Rafinha (Flamengo)
Será que ele é mesmo um lateral? Mesmo porque aparece às vezes em várias partes do campo. Certos momentos marcando, noutros com a bola nos pés e ainda dando passes perfeitos. Já limpo quando pode e firme quando se faz necessário. Além disso, a sua experiência internacional tem sido importante para dar força coletiva ao Flamengo, cada vez mais perto do título brasileiro e ainda de olho na conquista da Copa Libertadores.

Zagueiro: Digão (Fluminense)
O Fluminense fez um primeiro tempo impecável diante do São Paulo e venceu a partida pelo placar de 2 a 0, no Estádio do Morumbi. Um dos grandes destaques do time carioca no duelo, foi o zagueiro Digão. Ele foi autor do gol que colocou a equipe tricolor no caminho da vitória fora de casa, que tirou o time da zona de rebaixamento. Além disso, foi impecável no setor defensivo, quando foi preciso.

Zagueiro: Luiz Otávio (Ceará)
Não passou nada da defesa do Vozão na noite desta quinta-feira, na merecida vitória sobre o Internacional, por 2 a 0. Paolo Guerrero pouco fez, assim como seus companheiros. Mérito para os jogadores alvinegros. Destaque para Luiz Otávio, que teve uma atuação perfeita. O fato negativo é que sentiu nos acréscimos e preocupa para o clássico.

Lateral-esquerdo: Bruno Melo (Fortaleza)
O Fortaleza perdeu para o Corinthians por 3 a 2, mas fez uma boa partida e chegou a estar melhor em vários momentos. Quem saiu em alta foi o lateral Bruno Melo, autor de duas assistências, para Romarinho e Kieza. O time cearense ainda teve um gol anulado, que poderia ter mudado o destino do duelo.

Volante: Márcio Araújo (Chapecoense)
Dentro do esquema armado pelo técnico Marquinhos Santos, que priorizou a proteção da defesa, ele acabou sendo fundamental. Foi incansável na marcação, deu combate e orientou seus companheiros, dando tranquilidade para a defesa.

Boselli ajudou o Corinthians a vencer
Boselli ajudou o Corinthians a vencer

Volante: Maicon (Grêmio)
Assim como todo time do Grêmio, com exceção de Everton Cebolinha, não fez um bom primeiro tempo, mas voltou ligado do intervalo. Desarmou, criou e ainda quase marcou um golaço por cobertura de João Carlos. Foi substituído só porque levou um cartão amarelo.

Meia: Otero (Atlético-MG)
O conjunto do Atlético Mineiro foi o principal destaque na vitória por 2 a 0 para cima do Goiás, no Mineirão. Os gols foram das jovens promessas Marquinhos e Bruninho, mas Otero foi quem mais participou de todo o duelo. O meia ajudou na marcação e criou diversas oportunidades de gol. Faltou apenas um pouco mais de sorte. No entanto, nada que estrague mais uma boa partida com a camisa do Galo.

Atacante: Bruno Henrique (Flamengo)
A explosão dele continua fazendo a diferença de todos os adversários dentro do Brasileirão. Por isso, ele se tornou o jogador de mais assistências na competição: 18 no total. Mais uma vez saiu de seus pés o único gol no clássico contra o Botafogo, na aperta e suada vitória por 1 a 0 no Engenhão.

Ele deu o pique, ninguém o segurou e o passe saiu perfeito e direção à pequena área. Daí o menino Lincoln (de 18 anos) só completou e foi para a galera. Outro detalhe: já marcou 15 gols, sendo vice-artilheiro da competição, cinco atrás de Gabigol (20).

Marinho deu uma bela atuação nesta rodada
Marinho deu uma bela atuação nesta rodada

Atacante: Marinho (Santos)
O carismático jogador mostrou que está em fase iluminada, participando efetivamente dos dois gols do Peixe na vitória sobre o Avaí, marcados no começo do primeiro tempo. No primeiro, finalizou com firmeza, mas a bola espirrou na marcação e sobrou limpa para Eduardo Sasha estufar as redes. Depois, fez boa jogada pela ponta direita, puxando para o meio, e bateu firme, no cantinho, para ampliar a vantagem.

Atacante: Boselli (Corinthians)
Na primeira partida sem Fábio Carille, o atacante argentino mostrou que não quer mais deixar o time titular. Ele recebeu um voto de confiança de Dyego Coelho e não decepcionou, marcando dois gols na vitória por 3 a 2 sobre o Fortaleza.

Técnico: Marcão (Fluminense)
Sem dúvidas, o comandante da Seleção FI não poderia ser outro, a não ser Marcão. Em seu reencontro com seu ex-chefe, Fernando Diniz, de quem foi auxiliar no próprio tricolor carioca, o comandante deu um nó tático no São Paulo e após um primeiro tempo perfeito, venceu o duelo pelo placar de 2 a 0, em pleno Estádio do Morumbi.