Seleção FI da 26ª rodada do Brasileirão vem cheio de apostas e meio-campo experiente

Os melhores da rodada vem desde os jovens Renier, do Fla e Ribamar, do Vasco, até Carlos Sanchez, Santos e Thiago Neves, do Cruzeiro

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 17 (AFI) - A Seleção do Portal Futebol Interior da 26ª rodada do Campeonato Brasileiro vem bastante mesclada entre jovens apostas e jogadores experientes. Com destaque para o meio-campo, que tem Patrick, do Internacional, Carlos Sánchez, do Santos, Thiago Neves, do Cruzeiro e também a grande promessa do futebol brasileiro para o futuro: o meia-atacante Renier, do Flamengo, que marcou um dos gols da vitória do Rubro-Negro sobre o Fortaleza.

Para comandar essa seleção bastante diferente, o escolhido foi Luxemburgo, que ajudou demais o Vasco a vencer o clássico contra o Botafogo e respirar de vez contra a zona de rebaixamento. Além de entender demais de trabalhar com jovens jogadores. Outros destaques ficam para a defesa formada por Réver do Atlético-MG e Gustavo Henrique, do Santos. Além do ataque de Ribamar, do Vasco e Michael, do Goiás.

Reinier é a grande aposta do futebol brasileiro para o futuro e o camisa 10 da Seleção FI
Reinier é a grande aposta do futebol brasileiro para o futuro e o camisa 10 da Seleção FI

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA 26ª RODADA DO BRASILEIRÃO:
Douglas Friederich (Bahia);
Madson (Athletico-PR), Réver (Atlético-MG), Gustavo Henrique (Santos) e Fábio Santos (Atlético-MG);
Patrick (Internacional), Carlos Sánchez (Santos), Thiago Neves (Cruzeiro) e Reinier (Flamengo);
Ribamar (Vasco) e Michael (Goiás).
Técnico: Luxemburgo (Vasco).


CONFIRA A ATUAÇÃO DE CADA JOGADOR:
Goleiro:
Douglas Friederich (Bahia) -
É verdade que o Grêmio não fez uma boa partida na última quarta-feira, mas mesmo assim conseguiu criar algumas oportunidades e só não balançou as redes porque Douglas Friederich voltou a fechar o gol. Isso já está virando rotina neste Brasileirão.

Lateral-direito:
Madson (Athletico-PR) -
Sem dúvidas o lateral-direito da Seleção FI da 26ª rodada não poderia ser outro, a não ser Madson do Athletico-PR. Após o Furacão sair atrás no placar contra o Fluminense, ele foi o responsável pela virada e marcou os dois gols do time paranaense no jogo. Além de ter sido impecável no ataque, ele também ajudou demais na defesa.

Com gol de Gustavo Henrique, o Santos venceu o Ceará, de virada
Com gol de Gustavo Henrique, o Santos venceu o Ceará, de virada

Zagueiro:
Réver (Atlético Mineiro) -
Réver segue sendo o pilar da defesa do Atlético-MG. No jogo contra o CSA, ele foi além. O zagueirão achou tempo para se aventurar no ataque. Em umas das descidas, a rede balançou. Réver pegou firme, a bola desviou na zaga e furou o goleiro João Carlos.

Zagueiro:
Gustavo Henrique (Santos) -
Após sair atrás no placar, o Santos teve que lutar no segundo tempo para conquistar a virada diante do Ceará para aumentar a invencibilidade que já dura seis jogos no Brasileirão e seguir na cola dos líderes. O responsável pelo gol da vidada foi o zagueiro Gustavo Henrique, que apareceu como homem surpresa no ataque e de cabeça, fechou o placar em 2 a 1.

Lateral-esquerdo:
Fábio Santos (Atlético-MG) -
Mesmo jogando fora de casa, o Atlético-MG conquistou um bom resultado ao ficar no empate por 2 a 2 com o CSA, no Estádio Rei Pelé. Devido a sua experiência, Fábio Santos tem ajudado demais o Galo nesta fase ruim e no duelo desta quarta-feira não foi diferente, tanto que ele participou dos dois gols do time mineiro.

Volante:
Patrick (Internacional) -
Muitos diriam que volante deve ficar guardando a defesa. Bem... este não é o papel de Patrick. Ele até pode ajudar defensivamente, mas costuma aparecer na frente. Nesta quinta-feira, o jogador abriu o caminho para a vitória do Internacional. Oportunista, Patrick pegou rebote de Vladimir - melhor em campo - e estufou o barbante

Patrick marcou o gol da vitória que manteve o Inter na parte de cima da tabela
Patrick marcou o gol da vitória que manteve o Inter na parte de cima da tabela

Volante:
Carlos Sanchez (Santos) -
Apesar de não ter balançado as redes, o volante Carlos Sanchez foi o maior destaque e decisivo na vitória de virada do Santos em cima do Ceará, pelo placar de 2 a 1. O uruguaio foi o responsável pela assistência dos dois gols de cabeça do Peixe, com dois cruzamentos impecáveis na cabeça de Eduardo Sasha e Gustavo Henrique.

Meia:
Thiago Neves (Cruzeiro) -
Thiago Neves resolveu vestir a camisa 10 de fato e assumir a responsabilidade no ameaçado Cruzeiro. Contra o São Paulo ele regeu a Raposa. Desde o início, o camisa 10 tentou. Chutou de longa distância, pasosu bolas açucaradas para os companheiros. No segundo tempo foram mais duas tentativas até o gol. E de peixinho, fato raro na carreira dele. Thiago Neves garantiu os três pontos ao Cruzeiro e saiu de campo como o melhor da partida.

Meia:
Reinier (Flamengo) -
A jovem prata da casa se envolveu em uma polêmica durante a semana, quando o Flamengo se recusou a cedê-lo à Seleção Brasileira Sub-17. E tudo valeu a pena já que ele foi o autor do gol da virada na difícil partida contra o Fortaleza. O Flamengo se virou mesmo desfalcado e Reinier vem mostrando que pode brigar por um espaço no time titular.

Atacante:
Ribamar (Vasco) -
Criticado por alguns torcedores devido as últimas atuações, Ribamar foi bancado por Vanderlei Luxemburgo e mostrou que o treinador fez uma boa escolha. Marcou um golaço na importante vitória sobre o Botafogo ao bater por cobertura de Diego Cavalieri.

O Vasco venceu o clássico contra o Botafogo e abriu distância de vez do Z4
O Vasco venceu o clássico contra o Botafogo e abriu distância de vez do Z4

Atacante:
Michael (Goiás) -
Mesmo tendo sido expulso, Michael cavou um espaço entre os melhores da rodada. Ele é responsável por praticamente todas as jogadas de perigo do Goiás e ainda marcou um golaço no empate por 2 a 2 contra o Corinthians. Se não fosse o cartão vermelho, teria atuação impecável.

Técnico:
Luxemburgo (Vasco) -
E não é que vai conseguir livrar o Vasco da Gama do rebaixamento para a Série B do Brasileiro. Mais do que isso. A boa campanha do clube desde a chegada de Vanderlei Luxemburgo deixou a torcida otimista, tanto que já começa a sonhar com uma vaga na Copa Libertadores. O trabalho realizado no Gigante da Colina mostra que "panela velha também faz comida boa".