Com Ceni no comando, Seleção FI tem sobrevivente da Chape, Ralf e muito mais...

Hoje no Goiás, Alan Ruschel marcou seu primeiro gol com a camisa esmeraldina

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 30 (AFI) - A 22ª rodada do Campeonato Brasileiro terminou com o Flamengo na liderança com 49 pontos, ainda a três do Palmeiras. O Santos viu a diferença cair, já que chegou aos 41. Corinthians fecha o G-4 com 38. Internacional e Bahia somam 37.

A Seleção FI do Brasileirão vem com jogadores muitos jogadores operários, sem badalação no futebol nacional, mas não menos essenciais para suas respectivas equipes. O Volante Ralf é quem lidera a equipe no meio de campo. O jogador, de 35 anos, vem jogando muito bem pelo Corinthians.

O técnico escolhido foi Rogério Ceni. O ex-goleiro voltou e já viu o Fortaleza vencer no Brasileirão. O time fez uma grande partida e derrotou o Botafogo por 1 a 0.

Confira a seleção FI da 22ª rodada:

Volpi foi o grande destaque do São Paulo
Volpi foi o grande destaque do São Paulo
Goleiro: Tiago Volpi (São Paulo)

Gabriel, Bruno Henrique e Arrascaeta passaram em branco contra o São Paulo no último domingo, muito pela atuação do goleiro Tiago Volpi. Ele fez quatro defesas difíceis, sendo assim muito importante no empate sem gols, em pleno Maracanã. O resultado deu mais tranquilidade para esse início de trabalho de Fernando Diniz.

Lateral-direito: Nino Paraíba (Bahia)

Tem feito grande campeonato com a camisa do Bahia. Nino Paraíba tomou conta do lado direito de campo, foi bem defensivamente e, como sempre, ajudou o ataque de forma efetiva. Foi dele que selou os três pontos para o clube baiano nesta segunda-feira.

Zagueiro: Bruno Alves (São Paulo)

Fez uma de suas melhores partidas com a camisa do São Paulo. O defensor saiu de campo muito elogiado pela marcação imposta contra os principais destaques do Flamengo. Bruno Alves mostrou um tempo de bola muito interessante durante o empate sem gols no Maracanã.

Zagueiro: Jackson (Fortaleza)

Participou do lance do gol do Fortaleza. Benevenuto acabou fazendo contra, mas ele estava na jogada e comemorou como se tivesse marcado. Ele era o único do elenco que ainda não tinha jogado com o técnico Rogério Ceni. Ou seja, deu um belo cartão de visita.

Lateral-esquerdo: Alan Ruschel (Goiás)

Após sair sem muito prestígio da Chapecoense, o lateral-esquerdo Alan Ruschel, um dos sobreviventes da tragédia área, está conseguindo dar a volta por cima no Goiás. Prova disso aconteceu na noite desta segunda-feira (30). O atleta marcou o gol da vitória do Esmeraldino sobre o Cruzeiro, pelo placar de 1 a 0, em duelo disputado no Estádio Serra Dourada.

Ralf brilhou na vitória do Corinthians
Ralf brilhou na vitória do Corinthians
Volante: Ralf (Corinthians)

A idade não chegou para Ralf. O volante parece um 'menino' dentro de campo. O jogador tem se doado muito para colocar o Corinthians na briga pelas primeiras posições. No triunfo por 1 a 0 contra o Vasco, foi decisivo. Foi dele o único gol do duelo. Virou peça chave de Fábio Carille.

Meia: Otero (Atlético-MG)

Gerou muita expectativa desde que retornou ao time na janela do meio do ano, mas não correspondeu, com atuações muito abaixo, assim como boa parte do time. Contra o Ceará, entrou aos 23 minutos, quando Chará se lesionou, e teve grande apresentação. Levou perigo, colocou velocidade no jogo e marcou o gol do empate.

Meia: Élber (Bahia)

Ao lado de Nino Paraíba, Élber foi o principal destaque na vitória do Bahia por 2 a 0 contra o Avaí. O jogador teve participação crucial, tendo dado assistência para o gol do lateral e feito o seu, que abriu o caminho para o triunfo do Tricolor Baiano.

Luan deixou o seu na vitória do Atlético-MG
Luan deixou o seu na vitória do Atlético-MG
Atacante: Luan (Atlético-MG)

Alvo de muitas críticas durante a temporada, deixou as polêmicas de lado e fez uma partida muito boa contra o América. Procurou o jogo a todo momento, criou as melhores chances do time durante a etapa inicial e ainda coroou a atuação marcando o gol da vitória por 2 a 1 sobreo Ceará, resultado que encerrou uma sequência de sete vitórias.

Atacante: Eduardo Sasha (Santos)

Participou dos dois gols do Santos na vitória por 2 a 0 frente ao CSA. Eduardo Sasha fez a jogada que culminou no pênalti convertido por Carlos Sánchez e, mais tarde, deu números finais ao duelo com um belo gol. O atacante cresceu muito sob o comando de Jorge Sampaoli durante o Campeonato Brasileiro.

Atacante: Yony González (Fluminense)

O gringo do Fluminense foi o principal nome na vitória por 2 a 1 diante dos reservas do Grêmio. Yony deu uma canseira na defesa gaúcha, criou as principais chances de gol e deu ainda duas assistências, para gols marcados por Nenê e Caio Henrique. Vem sendo uma peça importante na luta contra o rebaixamento.

Técnico: Rogério Ceni (Fortaleza)
Rogério Ceni voltou ao Fortaleza 50 dias após ter deixado o clube para ganhar mais no Cruzeiro. Nem isso diminuiu a idolatria do treinador no Leão do Pici. Ele foi aplaudido do começo ao final da partida. E fez o que se esperavam dele. O treinador reestreou com vitória, triunfo sobre o Botafogo pela 22ª rodada.
Rogério Ceni voltou ao Fortaleza - Leonardo Moreira / Fortaleza EC
Rogério Ceni voltou ao Fortaleza