Especulado na Europa, atacante ex-São Paulo indica volta ao futebol

Monza, Genoa e Spezia, da Itália e Birbingham City, da Inglaterra, são os clubes interessandos na contratação de Pato

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 29 (AFI) - A volta de Alexandre Pato ao futebol, que não joga desde sua saída do São Paulo, há dois meses, parece estar próxima de acontecer. Nesta quarta-feira, o atacante postou uma foto de sua chuteira nas redes sociais, com a legenda "em breve", acompanhada de um emoji de aperto de mão. O provável destino de Pato é na Itália ou Inglaterra.

A tendência é que o acerto ocorra em breve. Sem jogar desde agosto, quando deixou o clube do Morumbi, o atacante está em baixa e por isso, os interessados em seu futebol estão longe de serem grandes times. A seu favor, ele está livre no mercado. Basta o interessado acertar seu salário.

ESPECULAÇÕES

O jogador de 31 anos já atuou na Itália e muito se especula de que volte ao país. Portais especializados em negociações apontam Monza, time de Silvio Berlusconi, ex-dono do Milan, Genoa e Spezia como times interessados na contratação de Pato.

Foto: Divulgação / São Paulo
Foto: Divulgação / São Paulo

Como não tem vínculo com nenhum clube, o atacante brasileiro pode ser contratado por qualquer equipe europeia, mesmo com a janela de transferências fechada no velho continente. Além dos Italianos, Pato também é especulado no Birmingham City, time que disputa a segunda divisão inglesa. Assim como na Itália, o ex-São Paulo já atuou na Inglaterra.

NÚMEROS

Pato jogou pelo Milan entre 2007 e 2013, anotando 63 gols em 151 partidas. Na Inglaterra, o atacante teve uma passagem rápida pelo Chelsea, em 2016, onde entrou em campo apenas duas vezes e anotou um gol.

Em 2020, o golden boy assinou com o São Paulo até o fim de 2022, porém, após críticas da torcida, ser bancado e problemas internos, Alexandre Pato rescindiu com o Tricolor e desde então não joga. Pato atuou em 13 partidas com a camisa do São Paulo neste ano.

O atacante, que já chegou a ter um dos salários mais altos do futebol mundial, quando jogou no Japão, decidiu que vai priorizar acerto com clube que lhe ofereça boas condições de trabalho e paz para jogar, mesmo que isso signifique um salário mais baixo. Essa tranquilidade ele nunca teve no São Paulo, onde sempre foi cobrado.