Paulistão: Após ser preso com droga, ex-São Paulo e Ponte aceita ajuda do São Bento

A diretoria do Bentão soltou uma nota oficial nesta quinta-feira falando que Régis aceitou se tratar dos seus problemas

por Agência Futebol Interior

Sorocaba, SP, 14 (AFI) - Detido na última quarta-feira por dirigir embriagado e estar portando drogas, Régis recebeu uma nova oportunidade de se recuperar. Nesta quinta-feira, após uma reunião realizada entre os membros da diretoria, o São Bento anunciou que não vai rescindir o contrato do lateral-direito.

Através de um comunicado oficial, o Bentão revelou que o jogador aceitou a ajuda oferecida pelo clube para que se reabilite dos problemas com álcool e drogas. A tendência, porém, é que Regis não fique à disposição do técnico Silas durante esse período.

"A diretoria do Esporte Clube São Bento se reuniu na tarde desta quinta-feira (14) com o atleta Régis para oferecer ajuda e tratamento ao jogador. O mesmo se mostrou receptivo com as opções de auxílio e se comprometeu a utilizar todos os recursos possíveis para a sua reabilitação", disse o clube em comunicado oficial.

O lateral Régis aceitou a ajuda oferecida pelo São Bento para se reabilitar dos problemas com álcool e drogas (Foto: Jesus Vicente/Repórter Autônomo)
O lateral Régis aceitou a ajuda oferecida pelo São Bento para se reabilitar dos problemas com álcool e drogas (Foto: Jesus Vicente/Repórter Autônomo)
Há pouco mais de duas semanas, Régis iniciou sua quarta passagem pelo São Bento depois de ter sido dispensado do CSA após ser preso por causar confusão em um motel de Maceió. O lateral vinha treinando com o elenco, mas ainda não disputou nenhuma partida desde o seu retorno ao clube.

PROBLEMAS EXTRA-CAMPO
Natural de Brasília, Régis tem 29 anos e foi revelado na base do Legião, passando por Goiás, Guaratinguetá, São Bernardo, Marcílio Dias, Paysandu, São Bernardo, Ponte Preta, Botafogo, Capivariano, Red Bull Brasil, Luverdense, Guarani, Bahia, São Paulo e CSA.

No entanto, Régis vem ficando marcado mais por causa das polêmicas extracampo do que seu desempenho dentro das quatro linhas. No ano passado, foi dispensado do São Paulo e assumiu problemas com drogas, mas negou ser viciado.

Sem clube, voltou para Brasília e foi preso pela primeira vez em outubro do ano passado ao ser acusado por um vizinho de ter invadido seu domicílio. Anunciado no início de 2019 pelo CSA, Régis vinha sendo um dos destaques do time até ser preso por ter causado confusão em frente a um motel de Maceió. A diretoria do Azulão rescindiu seu contrato.