Jesualdo Ferreira critica CBF: "Desigualdade desportiva"

Clubes paulistas só puderam começar a treinar em 1º de julho, enquanto clubes cariocas e gaúchos já treinam há tempos

por Agência Futebol Interior

Santos, SP, 13 (AFI) - O técnico Jesualdo Ferreira ainda não engoliu a data imposta pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em relação ao retorno do Campeonato Brasileiro (9 de agosto). O comandante do Santos acredita que os clubes paulistas serão prejudicados.

"Estamos perto de perceber quais os efeitos da desigualdade desportiva que se vão verificar, olhando ao tempo de trabalho que tiveram, por exemplo, os times do Rio de Janeiro, particularmente o Flamengo, que recomeçou em 18 de maio", escreveu ele em sua coluna no jornal O Jogo, de Portugal.

"As equipes de São Paulo constituem um quarto da tabela do Brasileirão, são cinco em 20 – Santos, Palmeiras, São Paulo, Corinthians e Bragantino, que representam o que há do melhor na história do futebol brasileiro".

Nada feliz com a CBF. (Foto: Ivan Storti / Santos)
Nada feliz com a CBF. (Foto: Ivan Storti / Santos)
TREINOS!

Os clubes paulistas só puderam começar a treinar em 1º de julho, enquanto clubes cariocas e gaúchos já treinam há tempos. O Flamengo já realizou quatro jogos.

"As quatro primeiras já campeãs do mundo e da Libertadores e que mereciam mais atenção por parte da CBF, porque tenho a certeza que vamos estar num quadro de desigualdade com os nossos adversários que trabalham há mais tempo", finalizou Jesualdo Ferreira.

O Paulistão voltará só em 22 de julho. O primeiro duelo do Peixe na retomada do Estadual será contra o Santo André, melhor clube do Paulistão.