Guilherme Garré revela rivalidade com a Inter e elogia Paulo Roberto Santos

Santo André tem nove gols divididos entre Branquinho, Douglas Baggio e Ronaldo - todos com dois -, Carlos Eduardo, Fernando e Ramon

por Agência Futebol Interior

Santo André, SP, 13 (AFI) - O Santo André defenderá o posto de melhor clube do Campeonato Paulista em um clássico. Calma! O jogo desta sexta-feira, às 19h15, não será contra São Caetano ou São Bernardo e, sim, ante a Inter de Limeira no Estádio Limeirão, pela sétima rodada. A rivalidade entre os clubes foi relatada pelo atacante Guilherme Garré em entrevista exclusiva ao Portal Futebol Interior.

"Vai ser um grande jogo. Acabamos tendo um pouco de rivalidade por causa da final da Série A2. A Inter vem de um grande resultado sobre o Corinthians (vitória por 1 a 0). Acho que a gente tem que ver os pontos fortes deles e tentar anular da melhor maneira para sair com o resultado positivo", comentou o atacante que busca o primeiro gol no Paulistão.

"Acho que na artilharia não penso, não. Eu penso em ajudar a equipe do Santo André a fazer uma boa campanha, a conquistar os objetivos. Isso (artilharia) é consequência".

Rivalidade para manter a liderança. (Foto: Divulgação)
Rivalidade para manter a liderança. (Foto: Divulgação)

SEGREDO DO RAMALHÃO!
O Santo André é o líder geral da competição com 12 pontos. No Grupo B, a equipe do ABC tem como adversários Palmeiras, com dez, Novorizontino, com nove, e Botafogo-SP, com apenas um ponto.

"Segredo (do Santo André) é o grupo que o professor montou. Um grupo que ele já trabalhou com muitos jogadores. Tem o grupo nas mãos. Por causa disso estamos em um momento bom e temos tudo para manter. Só depende de nós", argumentou Garré.

"Paulo Roberto (Santos) é o grande responsável por esta campanha, além dos jogadores é claro. Ele que montou o elenco, ele montou as estratégias de jogo. Todos os jogadores compraram a ideia dele. Tudo o que está acontecendo está dando certo. Só tende a melhorar e vamos buscar nossos objetivos maiores", completou.

Segredo do Ramalhão! (Foto: Rodrigo Corsi / FPF)
Segredo do Ramalhão! (Foto: Rodrigo Corsi / FPF)

PASSO ADIANTE!
O Santo André entrou no Paulistão como um dos virtuais rebaixados à Série A2. Sem falar que o clube do ABC tem uma das menores folhas salariais se não for a mais baixa. Mas ainda assim, o Ramalhão surpreendeu e, hoje, já pensa no mata-mata.

"Acho que tem que pensar pouco a pouco. Nosso principal objetivo é a permanência. Já conseguimos esse. Agora, pensar em classificar e ir por etapas. Lógico que sonhamos alto, mas temos que manter os pezinhos no chão porque não conquistamos nada", ponderou o atacante.

O Santo André tem um dos melhores ataques do Paulistão. São nove gols em cinco rodadas. Os tentos estão divididos entre Branquinho, Douglas Baggio e Ronaldo - todos com dois -, além de Carlos Eduardo, Fernando e Ramón.

"Somos, sim (solidários). Se formos olhar os artilheiros está bem dividido entre eles. Quem está melhor colocado recebe a bola para fazer o gol. Isso é muito importante. Nosso principal objetivo é ajudar a equipe a conquistar os objetivos na competição. Gols, passes, assistências, são consequências de um trabalho", explicou Garré.

"Não costumo fazer nada de supersticioso. Faço as mesmas coisas de sempre. Só escuto minha música e tento me concentrar para o jogo. Só isso mesmo", finalizou ele ao Portal FI.

Sem superstição e atrás do 1º gol. (Foto: Divulgação)
Sem superstição e atrás do 1º gol. (Foto: Divulgação)

E O TIME?
No Santo André, a única dúvida do técnico Paulo Roberto Santos é no comando de ataque. Douglas Baggio foi poupado na partida contra o São Paulo na última rodada por conta do desgaste do início de temporada.

O treinador não confirmou se mantém o time com Guilherme Garré ou se Baggio já terá condições de retornar à equipe titular. O restante da escalação deve ser a mesma que bateu o São Paulo por 2 a 1.