Conselho da Ponte adia suplementação orçamentária e aprova estimativa para 2020

Em clima de paz após renúncia de Abdalla, conselheiros tomaram decisões importantes no Majestoso

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 12 (AFI) - Em clima de paz, o Conselho Deliberativo da Ponte Preta realizou duas reuniões em sequência na noite da última segunda-feira, no Salão Nobre do Estádio Moisés Lucarelli, com uma série de deliberações importantes a serem discutidas de olho em 2020.

Entre os pontos principais: o adiamento da suplementação ao orçamento de 2019 e a estimativa para a próxima temporada, no valor de R$ 64 milhões - foi aprovado, mas com ressalvas, haja vista permitir adequações (e reduções) à peça.

"Os conselheiros entenderam que, como a Diretoria Executiva acaba de assumir, é necessário conceder um prazo - a princípio de dez dias - para que possa analisar a proposta elaborada pela diretoria anterior", explica Tagino Alves dos Santos, presidente do Conselho.

"Essa previsão foi realizada considerando-se que o time estaria na Série A. O orçamento, portanto, não reflete a realidade e, por isso, aprovamos inicialmente com ressalvas e terá de ser revisto", comenta o novo Diretor Financeiro da Macaca, Fábio Abdalla.

INVESTIGAÇÃO

Presente à reunião, o presidente da Ponte, Sebastião Arcanjo, comunicou a todos a criação de duas comissões - uma na área do Marketing e uma na área de Finanças -, as quais vão avaliar as respectivas pastas.

Conselho adota decisões importantes na Ponte Preta
Conselho adota decisões importantes na Ponte Preta

"Fizemos um chamamento aos conselheiros interessados em participar, uma vez que é o conselho a instância para monitorar e fiscalizar a Diretoria Executiva. São áreas que precisam de uma atenção inicial mais rápida", diz Tiãozinho.

"Afinal, em finanças precisamos justamente discutir esta suplementação e o orçamento em si, bem como ter um raio-X apurado aqui na instituição. No Marketing, há questões urgentes, como a do uniforme e material esportivo. O contrato com a Topper está chegando ao fim", fecha.

MEMBROS

Inicialmente, já estão definidos na Comissão de Finanças o próprio diretor da pasta, Fábio Abdalla, e o ex-presidente (e ex-diretor de Finanças) Vanderlei Pereira. A Comissão de Marketing tem como componentes iniciais dois conselheiros que já ocuparam o cargo de co-diretores.

São eles: Rodolfo Rufeisen e Eduardo Porto, além do ex-diretor de Marketing, Eduardo Lacerda, e o ex-vice presidente Giovanni Dimarzio.

Também foi criada uma comissão especial para acompanhar o inquérito policial que apura as denúncias de supostas irregularidades contra o ex-diretor de Marketing, Eric Silveira.

A ideia é fazer um levantamento interno a respeito do que foi denunciado - os integrantes serão definidos ainda por Tagino Alves dos Santos. Além disso, a pedido do presidente Tiãozinho, foram retirados de pauta uma série de requerimentos sobre temas polêmicos.

"Fizemos este pedido e fomos atendidos para que possamos ter um clima de calma neste momento em que todos estão colocando a instituição acima de tudo", concluiu o presidente.