Neymar dá chilique e se recusa a ter salário cortado por causa da Covid-19

Thiago Silva, assim como Cavani, Herrera e Bernat estão entre aqueles atletas nada preocupados com a situação mundial

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 27 (AFI) - Enquanto muitos brasileiros passam necessidades e alguns têm os salários cortados, o eterno "menino" Neymar faz birra em Paris. Dono de um dos maiores salários do planeta, ele se recusa a ter o salário milionário reduzido pelo PSG por conta da pandemia do novo coronavírus, segundo o Le Figaro.

Alheios à pandemia! (Foto: PSG / Divulgação)
Alheios à pandemia! (Foto: PSG / Divulgação)
E o camisa 10 da Seleção Brasileira não é o único. O zagueiro do 7 a 1, Thiago Silva, assim como Cavani, Herrera e Bernat estão entre aqueles atletas nada preocupados com a situação mundial. Bem diferente de Mbappé, Marquinhos, entre outros que aceitaram o corte salarial de 70%.

O racha no PSG não vem de hoje. O dono do clube de Paris, Al-Khelaiifi não está nada feliz como seus jogadores têm atuado no momento mundial de pandemia. No caso de Neymar, para a imprensa francesa, é mais uma forma dele pressionar o PSG para deixar o clube e rumar para Barcelona.