Série B: Técnico vira milagreiro e zagueiro revela o que salvou o Figueirense

Pintado assumiu o desafio e cumpriu sua missão de livrar o Figueirense e Alemão diz que greve 'livrou time da Série C'

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 22 (AFI) – É bem verdade que Thiago Carpini fez milagre com o time do Guarani, que Felipe Conceição fez a ressurreição do América-MG, mas também é mais verdade de que Pintado foi o maior ‘milagreiro’ do Campeonato Brasileiro da Série B ao salvar o Figueirense do rebaixamento à Série C e, de quebra, rebaixar quatro times: Londrina, São Bento, Criciúma e Vila Nova. O zagueiro Alemão aproveitou e desabafou.

Pintado: desafio aceito, missão cumprida
Pintado: desafio aceito, missão cumprida

“Não foi um trabalho só meu, mas de toda a comissão técnica, além da dedicação total dos jogadores que mostraram amor à profissão e ao clube. Eles comeram o pão que o diabo amassou, mas resistiram a tudo, foram homens e atingiram o objetivo.

E também é preciso enaltecer a torcida, que abraçou o time nos momentos mais difíceis” – comentou Pintado, dividindo os méritos com todos.

GRANDE CAMPANHA
No total, Pintado comandou o time catarinense por nove jogos com duas vitórias e sete empates, somando 13 pontos valiosos. No momento, o Figueira tem 11 jogos invicto, descontando, em parte, os 18 jogos (quase um turno completo) que ficou sem vencer.

Sem contar a derrota por WO (3 a 0 no placar) para o Cuiabá na Arena Pantanal, fato inédito nas principais divisões do futebol brasileiro.

DESABAFO DE ALEMÃO
Ao final do jogo, ainda em campo, o zagueiro Alemão desabafou e revelou tudo que aconteceu, inclusive, no momento de paralisação por causa de atrasos de salários e da total falta de organização administrativa no clube.

“Se agente não tivesse feito aquilo (parado) com certeza não teríamos nos mantido na Série B. Eu, junto com Toty e Rafael Marques, sofremos muita pressão, porque nós fomos considerados os líderes do movimento. Sofremos muito, mas nunca desistimos de lutar e de honrar a camisa do time” – comentou.

Com 40 pontos em 16.ª lugar, o Figueirense fez um verdadeiro strike (termo usado no boliche), derrubando quatro clubes de uma só vez para a Série C: Londrina, São Bento, Criciúma e Vila Nova, todos com 36 pontos.