Abel Braga pede para não dar coletiva após derrota do Cruzeiro

Após vexame técnico pede para não falar, mas estaria nervcoso e abalado e poderia sair do clube na sexta-feira

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 29 (AFI) - A torcida do Cruzeiro esperava ouvir de Abel Braga as explicações para a vergonhosa derrota diante do CSA, por 1 a 0, em pleno Mineirão, pela 35ª rodada do Brasileirão. Mas isso não acabou acontecendo.

"Boa noite. O Abel Braga não vem para a coletiva hoje. Estamos num ambiente bem tenso e ele pediu para falar com vocês (jornalistas) amanhã (segunda-feira) na Toca da Raposa", comunicou o diretor de comunicação Valdir Barbosa.

Abel Braga não quis dar entrevista coletiva (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
Abel Braga não quis dar entrevista coletiva (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

DECISÃO CONJUNTA
A decisão teria sido tomada em conjunto entre comissão técnica e diretoria. De cabeça quente após mais uma atuação pífia do time sob o seu comando, Abel Braga teria escolhido não falar com a imprensa para evitar criticar os jogadores.

"O Abel está bastante tenso e preferiu não se manifestar hoje. Ele falou "como vou me explicar? Vou explicar o que em um momento desse?" Amanhã ele fala com a cabeça fria. É melhor assim", disse Barbosa.

QUEM MANDA NO CRUZEIRO ?

NERVOSO E ABALADO
Houve também a informação, não confirmada, de que Abel estaria muito nervoso. Ele já passou mal, por nervosismo, em outras ocasiões quando dirigia o Flamengo. E estaria abalado psicologicamente, sem condições de falar e enfrentar as perguntas da coletiva.

Não escapou também a especulação da possível queda dele no comando da Raposa. Ele seria substituído por Adilson Batista, que quarta-feira foi demitido no Ceará após ser goleado pelo Flamengo, por 4 a 1, no Maracanã.

Com a derrota para o CSA, o Cruzeiro estacionou nos 36 pontos e segue na zona de rebaixamento, em 17º lugar. São seis jogos sem vitória.