Sem se abater com derrota, Corinthians mira 'virar a chave' para Sul-Americana

Independiente del Valle (EQU) é o adversário do Timão na semifinal do torneio continental, cuja premiação é de R$ 52 milhões

por Agência Estado

São Paulo, SP, 16 - O técnico Fábio Carille começou a orientar o Corinthians para a Copa Sul-Americana já no vestiário do estádio Mané Garrincha, em Brasília, após a derrota para o Fluminense por 1 a 0, no domingo.

O treinador quase não teve tempo para lamentar a falha de Cássio e a sequência interrompida de bons resultados.

Na quarta-feira, na arena em Itaquera, o time enfrentará o Independiente del Valle, na primeira partida da semifinal do torneio sul-americano, que paga R$ 52 milhões ao campeão e dá vaga na Copa Libertadores.

Fábio Carille pede para Corinthians 'virar a chave' após derrota em Brasília - Daniel Augusto Jr / Ag. Corinthians
Fábio Carille pede para Corinthians 'virar a chave' após derrota em Brasília

Preocupado com eventual abatimento do elenco com a derrota, o treinador falou em "virar a chave" e ressaltou o empenho dos atletas no Distrito Federal, mesmo com o resultado adverso.

"Precisamos de atenção e concentração maior. Isso não pode faltar numa semifinal, valendo vaga para a final. Um torneio importante e inédito para o clube. Já virei a chave ali (no vestiário) e amanhã (segunda-feira) já defino o time para todos saberem. Precisamos fazer um boa vantagem dentro de casa", disse.

Carille foi questionado sobre o motivo de poupar alguns jogadores, tendo em vista que o Corinthians não jogou durante a semana. O zagueiro Manoel ficou fora. Os atacantes Vagner Love e Boselli ficaram no banco e entraram no segundo tempo, quando o time já perdia. Gustavo iniciou como titular no ataque.

"O Manoel estava com dor na coxa e ele mesmo pediu para ficar fora. Nosso adversário da Sul-Americana jogou quarta e só jogará na outra quarta. Procuramos mesclar, a resposta foi boa, apesar da derrota", disse.