Técnico rebaixado com a Chapecoense diz que é preciso ter qualidade na Série A

Técnico elogiou jogadores, comentou que não faltou empenho, porém, ressaltou ser necessário ter qualidade na Série A

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 27 (AFI) – Depois da desastrosa campanha no comando da Chapecoense, o técnico Marquinhos Santos, pelo menos, teve a coragem de enfrentar a coletiva após a derrota para o Botafogo-RJ, por 1 a 0, nesta quarta-feira à noite, pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Agora ele falou como técnico rebaixado para a Série B em 2020.

“Posso garantir que não faltou vontade de ninguém. Não há culpados, há responsáveis. O time caiu desde a primeira rodada e não apenas nesta rodada. Até acho que conseguimos estender a esperança de evitar a queda” – disse o técnico, citando que agora faltam só mais três rodadas para o término da competição.

HOMBRIDADE
Segundo Santos, “houve muita hombridade dos jogadores, que sempre demonstraram vontade. Só vontade não vence, porque na Série A é preciso qualidade” – ressaltou.

“Não me arrependo de nada que fiz aqui no clube, porque me dediquei ao máximo” – completou.

Marquinhos Santos ficou 16 jogos no comando da Chape
Marquinhos Santos ficou 16 jogos no comando da Chape
ATRASO NÃO ATRAPALHOU ?

Para ele, o atraso frequente de salários não pode ser apontada como causa da queda. O clube não paga direito de imagem há sete meses, o que gerou várias situações constrangedoras no clube.

“Todos foram guerreiros. Ninguém se entregou mesmo diante das dificuldades” – concluiu.

DE SAÍDA
Como ele tem compromisso contratual com o Juventude, que vai disputar a Série B em 2020, deixou de antemão a diretoria à vontade para já iniciar um processo de renovação.

“Se a diretoria entender que é melhor antecipar o processo de mudança e até já trocar o técnico, não tem problema, eu já saio já” – disse o técnico, bancado pela direção nos últimos três jogos. Mas Hemerson Maria, ex-Botafogo-SP, deve assumir o comando do time.

O clube começou o Brasileirão com Ney Franco, depois optou por tentar o interino Emerson Cris até contratar Marquinhos Santos que vinha do acesso com o Juventude da Série C para a Série B. Mas a troca não funcionou.

Botafogo rebaixou Chape na Arena Condá. Foto: Márcio Cunha
Botafogo rebaixou Chape na Arena Condá. Foto: Márcio Cunha

SEIS ANOS NA ELITE
A Chapecoense ficou seis anos na elite nacional. Ano passado escapou da queda na última rodada e agora não evitou a volta para a Série B.

O time entrou na zona de rebaixamento na nona rodada e não saiu mais. O técnico Marquinhos Santos dirigiu o time por 16 jogos, mas não conseguiu melhorar a produção do time.

Com 28 pontos em 35 jogos, o time da região oeste catarinense só venceu seis vezes, com 10 empates e 19 derrotas. O seu ataque marcou 27 e a defesa sofreu 49 gols, com um saldo negativo de 22.