Argentino: Riquelme admite que pode concorrer à presidência do Boca

"Se houver união, posso pensar em ser presidente ou o que seja", enfatizou Riquelme

por Agência Estado

Campinas, SP, 07 - Um dos maiores ídolos do Boca Juniors, o ex-meia Juan Román Riquelme revelou nesta quinta-feira que pode concorrer ao cargo de presidente do clube argentino. Em um clima de muita disputa política, a eleição está marcada para o dia 8 de dezembro. Por isso, o ex-jogador disse estar considerando todas as possibilidades de apoio.

"Se houver união, posso pensar em ser presidente ou o que seja", enfatizou Riquelme, em entrevista ao canal FOX Sports Argentina.

"É hora de mostrar que o Boca está acima de todas as coisas. Peço a todos que estão ajudando nosso clube, o maior do país, a se envolver porque dizem que são de Boca, para provar. Você tem que provar que o clube está acima de tudo".

SINTOMAS DA DERROCADA

Riquelme fala sobre concorrer à presidência do Boca
Riquelme fala sobre concorrer à presidência do Boca

As recentes conquistas do maior rival, River Plate, e as sequências de derrotas em clássicos - caiu na final da Copa Libertadores do ano passado e nas semifinais da edição deste ano -, segundo Riquelme, é um dos sintomas da derrocada da hegemonia do Boca Juniors no país.

"Para mim, é um sentimento estranho. Tivemos que viver um tempo maravilhoso. Jogamos e vencemos."

"Depois, é o nosso eterno rival, que está indo bem e é bom parabenizá-los. Eles estão na final da Copa e terão um jogo difícil contra o Flamengo, mas eu tenho que pensar no meu clube e sofro muito quando River nos derrota. Espero ganhar novamente a Libertadores, que faz 13 anos (se contar em 2020) que não nos são dados", lembrou.

ELOGIOS AO TREINADOR RIVAL

Na entrevista, Riquelme fez questão de elogiar o trabalho de Marcelo Gallardo à frente da comissão técnica do River Plate.

"Gallardo é um gênio. Em cinco anos (de River) montou 10 equipes diferentes. Isso fala bem dele. Um (clube) argentino sempre tem que estar na final da Libertadores porque isso melhora nosso futebol e temos que reconhecer isso. River está nos representando bem", afirmou.

CUTUCADA

O ex-jogador, no entanto, deu uma cutucada no "Muñeco", apelido de Gallardo, lembrando que ele nunca venceu um Mundial de Clubes. Ao contrário dele, que ajudou o Boca Juniors a vencer o Real Madrid na final de 2000.

"(Gallardo) Não ganhou tudo. Nós vencemos o Real Madrid. Eles foram (para o Mundial) e temos que ser realistas. (Em 2015) O Barcelona os venceu do primeiro ao último minuto e depois no (Mundial) seguinte foram eliminados nas semifinais (2018, para o Al Ain)", completou Riquelme.