Dado como encerrado, Campeonato Amazonense segue recheado de polêmicas. Entenda!

Manaus conquistou o primeiro turno do Estadual, mas Amazonas tem a melhor campanha até o momento...

por Agência Futebol Interior

Manaus, AM, 26 (AFI) - O Campeonato Amazonense, ainda em março, foi declaro encerrado após reunião com representantes dos oito clubes participantes e a Federação Amazonense de Futebol (FAF), por conta da pandemia de covid-19.

No entanto, detalhes, como possíveis campeão e rebaixados e donos das vagas em competições nacionais, ficaram de serem definidos mais adiante. Por conta disso, uma verdadeira 'brigaiada' se iniciou nos bastidores.

O responsável por iniciá-lo foi o técnico e diretor executivo do Amazonas, Ricardo Lecheva, que, em 'live', no último final de semana, afirmou que a Onça Pintada deveria ser declarada campeã, já que tem a melhor campanha no somatório das partidas. Acontece, porém, que o campeão do primeiro turno foi o Manaus.

O Gavião do Norte, por conta das declarações do cartola adversário, se manifestou em nota oficial, afirmando ansiar pelo retorno do Estadual. No entanto, se isso não acontecer, procurará ser reconhecido como campeão da temporada de 2020. Por conta disso, Amazonas e Fast Clube também se posicionaram, lembrando que o 'Amazonensezão' foi dado como encerrado.

Foto: Divulgação - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
CONFIRA A DECLARAÇÃO DE LECHEVA
Com esse encerramento, o Regulamento Geral das Competições da CBF, que é o mesmo que rege o Campeonato Amazonense, dita que o campeão estadual será dado através da classificação geral. Na classificação geral, o Amazonas FC está à frente de todos. Então, podemos estar comemorando em 2020 o segundo título como profissional e o primeiro título na Série A.

É um primeiro ano de vida com muitas histórias. No ano passado, de inauguração, conquistamos um título, o de campeão da Série B do Amazonense de forma invicta. E esse ano, na elite do Amazonense, já podemos conquistar o segundo título nessa breve história de clube profissional. É muita coisa para um clube que está completando, hoje, seu primeiro ano de vida. Mas isso não é por acaso.

CONFIRA A NOTA OFICIAL DO MANAUS
O Manaus Futebol Clube vem a público se posicionar oficialmente acerca da definição do campeão amazonense 2020.

Para especularmos sobre o campeão do Amazonense 2020, é preciso ter o mínimo de conhecimento do regulamento da competição. E este é muito claro quando dispõe, a partir do seu artigo 7, que trata do sistema de disputa e especificamente no artigo 10, que diz que será conhecido o vencedor do Estadual do duelo entre os campeões de cada turno.

Só há um campeão, o campeão do 1º turno, que é o MANAUSFC, equipe que conquistou o título de maneira invicta, incontestável e dentro das quatro linhas, sobre um oponente que tinha a vantagem do empate na decisão, e ainda assim sofreu uma sonora goleada de 4 a 1.

O Regulamento Específico da Competição (REC) não prevê pontos corridos ou pontuação geral, e o Regulamento Geral da Competição (RGC) não se sobrepõe a este.

Ainda assim, mesmo com o regulamento ao lado do MANAUSFC para ser declarado campeão amazonense 2020, o clube defende a continuidade da competição e acredita que ela deve ser finalizada dentro das quatro linhas, em respeito aos torcedores, patrocinadores e a detentora dos direitos de transmissão, Rede Calderaro de Comunicação, e desde já se coloca à disposição para conversar com os clubes coirmãos e com a Federação Amazonense de Futebol (FAF).

Portanto, assim que as autoridades sanitárias do Governo Estadual e Municipal autorizarem a volta do futebol, o clube retornará aos trabalhos, procurando atender todas as regras e recomendações para preservar a saúde de atletas, comissão técnica e funcionários, para que a competição seja retomada de maneira segura.

Fora desse entendimento, o MANAUS FC buscará o reconhecimento do título de Campeão Amazonense em todas as instâncias legais, fundamentado nas Leis do Esporte.

CONFIRA A NOTA OFICIAL DO AMAZONAS
O Amazonas FC vem declarar oficialmente o seu posicionamento acerca do desfecho do Campeonato Amazonense 2020.

Devido ao infortúnio que o Brasil passa nesse momento e que motivou a finalização antecipada do Campeonato Amazonense 2020, aprovada por unanimidade em reunião com a presença de todos os representantes dos clubes e com ata assinada, ressaltamos que, na ocasião, a FAF somente mediou a reunião. Logo, o documento é válido e incontestável;
No momento da interrupção do campeonato, o Amazonas FC estava em primeiro lugar geral da competição, com 15 gols de saldo, o maior número de vitórias e dois pontos à frente do vice colocado. Porém, não acreditamos existir nenhuma HONRA em se declarar campeão em um campeonato nas condições que se apresentam, mas entendemos que será necessário estabelecer um critério para definição das vagas nas competições nacionais da CBF e que, para isso, deverá existir um consenso entre as autoridades máximas do futebol, pois nesse momento todos os campeonatos estão em risco, inclusive as competições de 2021. Por isso não é possível antecipar qualquer definição;
Consideramos descabida qualquer iniciativa de antecipar o debate sobre estas definições e principalmente falar de merecimento ao título, pois acreditamos que um título só acontece verdadeiramente em campo, com gols, com torcida, com comemoração e volta olímpica. Qualquer tentativa de se autoproclamar campeão sem a chancela dos realizadores, ao arrepio da legislação, não passa de um despautério ou de uma ilusão, pois todos os elementos desta pseudoconquista de título não existirão de fato;
Sobre o retorno do Campeonato Amazonense 2020, acreditamos que seja inviável tanto pela questão econômica quanto pela questão regimental, com respeito as inscrições de jogadores, que é intempestiva no momento. Mas, se ainda assim isso for definido pelas autoridades competentes do futebol, avisamos que estaremos prontos para entrar em campo. Porém, declaramos desde já que somos completamente contrários a essa decisão, uma vez que o encerramento do campeonato já foi decidido pelo conselho arbitral em reunião e teremos que arcar com as consequências desse ato independente de interesses particulares;
Sobre as declarações do diretor e técnico de futebol do Amazonas FC (Ricardo Lecheva), durante a nossa live de comemoração, no dia 23 de maio de 2020, acerca do título de campeão amazonense 2020, entendemos tratar-se de opinião pessoal e que, em nenhum momento, o mesmo falou pelo clube, mas sim como o treinador Ricardo Lecheva, que, a exemplo de outros treinadores, tem o direito a livre expressão, mas que neste caso não traduziu o perfeito posicionamento oficial do clube. Por esse motivo não merece qualquer ato de repreensão;
Caso o Amazonas FC venha a ser declarado Campeão estadual, comunicamos que não teremos motivo para comemorar e que o troféu deste ano será doado para a Federação Amazonense de Futebol, que deverá permanecer exposto para que todos se lembrem que em 2020 não existiu uma final de Campeonato, não existiu um gol de título, não existiu um campeão amazonense, pois a COVID-19 venceu todos os clubes do mundo e, em respeito a todas as vítimas, não existe motivo algum para comemorar.
O Amazonas FC segue com a sua campanha de solidariedade para arrecadar recursos que irão auxiliar a todos aqueles que estão enfrentando esse momento tão difícil das nossas vidas. Para nós, que ainda comemoramos o nosso primeiro ano de existência, queremos nos comprometer com a sociedade, e não permitiremos que assuntos menores tirem o nosso foco de ajudar aqueles que estão precisando da nossa ação.

Comemorar a vida é o nosso maior gol.

A DIRETORIA

CONFIRA A NOTA OFICIAL DO FAST CLUBE
O Fast Clube, por intermédio de sua diretoria, vem externar seu posicionamento acerca do desfecho do Campeonato Amazonense de Futebol 2020.

Inicialmente, é importante ressaltarmos que estamos vivendo a pandemia da covid-19, o que resultou na paralisação total do Futebol Brasileiro.

No dia 20/03/20, em reunião na sede da FAF, mediada pelo diretor de competições da entidade, Ivan Guimarães, os clubes, por maioria de votos (inclusive do Fast Clube), decidiram pelo cancelamento do Campeonato.

Posteriormente, a decisão, pelo que se afere com o decurso do tempo, demonstrou-se acertada, visto que já se transcorreu mais de dois meses da data da reunião, e as competições continuam paralisadas.

Nesse sentido, com a aprovação dos clubes, pelo cancelamento do campeonato, inclusive com o endosso de seus respectivos representantes em ata, não se vislumbra qualquer possibilidade da competição ser retomada, bem como ser considerado qualquer índice técnico para determinar um clube como campeão, vice-campeão ou rebaixado(s).

Insta esclarecer que, a despeito do noticiado nas redes sociais e em sites esportivos, que o título de Campeão Amazonense deve ser entregue ao líder na classificação geral, tal afirmação deve ser refutada.

Outrossim, o certame estadual não era disputado por pontos corridos, possuindo em seu regulamento específico as determinações atinentes a indicação do campeão, vice-campeão e rebaixado(s).

Noutro giro, também não há no Regulamento Geral de Competições da CBF qualquer norma que declare um clube campeão com o campeonato cancelado.

Ademais, conforme sobredito, o certame foi cancelado, e seria teratológico um campeonato que foi cancelado ter declarado um campeão, vice-campeão e rebaixado(s).

No que tange as competições nacionais a serem disputadas em 2021, caberá a FAF indicar os representantes.

Por fim, realçamos que vivemos em outros tempos, que pugnar por um título, fundamentado em critério técnico inexistente, tendo consciência de que o campeonato foi cancelado, por motivo de força maior, não condiz com os princípios da legalidade, da boa-fé, do espírito esportivo (fair play) e da moralidade.