LUTO! Clubes lamentam a morte de Valdir Espinosa

Por meio das redes sociais, diversos clubes prestaram homenagens e gratidão ao ex-treinador

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 27 (AFI) - Na manhã desta quinta-feira, morreu o ex-jogador e treinador Valdir Espinosa, com 72 anos de idade. Espinosa teve identificação com alguns clubes do Brasil, como Grêmio, Flamengo, Botafogo e CSA, que lamentaram a morte de Valdir.

Aos 72 anos, Espinosa havia passado por uma cirurgia na região do abdômen no último dia 17, teve complicações e não se recuperou. Ele deixa a mulher Graça e os filhos Rivelino e Allan.

HOMENAGENS

Por meio das redes sociais, diversos clubes prestaram homenagens e gratidão ao ex-treinador. Confira algumas dessas homenagens:

Grêmio

"Hoje o dia amanheceu triste, nos despedimos do nosso ídolo Valdir Espinosa. Seremos eternamente gratos a ti por ter nos levado às nossas maiores glórias. Que você continue guiando nossos corações Tricolores aí de cima."

Botafogo

"É com muita dor e imenso pesar que o Botafogo de Futebol e Regatas comunica o falecimento do Professor Valdir Espinosa, aos 73 anos. Comandante do título Carioca em 1989, Espinosa exercia a função de Gerente Técnico desde dezembro de 2019."
Foto: Divulgação / Botafogo
Foto: Divulgação / Botafogo

São Paulo

"O São Paulo Futebol Clube lamenta profundamente o falecimento de Valdir Espinosa, um vitorioso e respeitado esportista do nosso país. O clube se solidariza e presta condolências aos familiares, amigos e admiradores do ex-treinador, atleta e dirigente."

Bahia

"Todas as nossas condolências e solidariedade aos amigos, familiares e fãs de Valdir Espinosa. O futebol brasileiro perde mais um de seus mais importantes personagens."

Chapecoense

"A Associação Chapecoense de Futebol expressa o seu profundo pesar pelo falecimento de Valdir Espinosa, grande e importante figura do futebol brasileiro. Neste momento de dor e diante da irreparável perda, desejamos força aos familiares e amigos."
CARREIRA

Nascido em Porto Alegre, Espinosa iniciou a carreira no futebol como lateral-direito do Grêmio. Foi jogador durante oito anos, tendo passado ainda por CSA, Esportivo e Vitória, até tornar-se técnico.

Como treinador, os principais títulos conquistados foram a Copa Libertadores e o Mundial Internacional de 1983 com o Grêmio e o Campeonato Carioca de 1989 com o Botafogo. Ele ocupava o cargo de gerente de futebol do time alvinegro.